Voltar à página inicial
 

 
     
Carl Perkins (1932 - 1998)
   
Origem Wikipédia, a enciclopédia livre.
Conheçam também:  http://www.rockabillyhall.com/CarlPerkins.html
  https://www.rollingstone.com/music/artists/carl-perkins/biography
  Clique e ouça todas as 82 músicas
 

Carl Lee Perkins (19 de abril de 1932 - 19 de janeiro de 1998) foi um pioneiro cantor americano de rockabilly, uma mistura de rhythm and blues e country music que desenvolveu-se na Sun Records em Memphis, Tennessee no começo dos anos 50.  

Nascido em Tiptonville, Tennessee, filho de um pobre fazendeiro arrendatário, Perkins cresceu cercado pela música gospel sulista cantada pelos negros que trabalhavam nos campos de algodão. Aos 7 anos de idade ele já tocava guitarra, feita por seu pai com uma caixa, um galho e uma corda de embrulho. Apesar de estudar, ele e o irmão Jay davam duro trabalhando no campo, ganhando US$ 0,50 por dia. Aos sábados, nas horas de descanso, ouvia os programas do legendário Grand Ole Opry, que foi determinante em sua aspiração em aprender a tocar guitarra.

Aos 14 anos, escreveu sua primeira composição, “Let Me Take You to the Movie, Magg” quando de sua estada em Jackson, Tennessee. Junto do irmão Jay, começou a tocar num clube. No repertório da dupla estava o clássico "Blue Moon of Kentucky" de Bill Monroe, seu heroi. Pouco tempo depois, persuadiu seu outro irmão Clayton a tocar baixo acústico e eles viraram um trio: Perkins Brothers Band Aí começaram a se apresentar em programas de rádio locais, tornando-se célebres. Como a música ainda não rendia muito para sobreviver, Carl tinha alguns empregos durante o dia e à noite, tocava com Jay e Clayton em clubes e bares.

As coisas começaram a melhorar em 1954, quando Carl fez um teste na gravadora Sun Records do legendário Sam Phillips e foi aprovado. Um dia, Elvis Presley (a maior estrela na época), Johnny Cash, Carl Perkins e Jerry Lee Lewis juntaram-se no estúdio da célebre Sun Records, em Memphis, Tennessee, mais concretamente a 4 de Dezembro de 1956, e aquele encontro resultou numa sessão de gravação onde tocaram e cantaram temas de bluegrass, country, blues, canções tradicionais americanas, temas religiosos e até (pasme-se!) duas canções de Natal (“Jingle Bells” e “White Christmas”) e que resultou num disco: ”Million Dollar Quartet”

Em 1956, Perkins compôs a música "Blue Suede Shoes". Existem duas histórias de como a música foi composta. Em uma delas, Carl Perkins dizia que no início de dezembro de 1955 foi tocar em um baile de escola secundária em Jackson, no estado do Tenesse, e nesse baile teria visto um rapaz usando sapatos de camurça azul dançando com uma bela garota. O rapaz dissera-lhe para que não pisasse nos seus sapatos de camurça azul. Essa cena ficou tão marcada, que na mesma madrugada escreveu a música em uma embalagem de batata frita. A outra versão da história foi contada por Johnny Cash: em numa noite de 1955, durante um show onde se apresentaram Perkins, Cash e Elvis, em Mississipi, Perkins ouviu uma história contada por Cash sobre um sargento negro que ele teve na Força Aérea chamado C.V. White. O Sargento aparecia com frequência no quarto de Cash para lhe perguntar como é que ele (White) estava de aparência, e após ouvir a resposta de Cash dizia "Não me pisem é nos sapatos de camurça azul!" (Mesmo que estivesse com as botas normais da Força Aérea calçadas). Perkins achou que a história de Cash era uma boa ideia para uma canção. Enquanto Elvis se apresentava sobre o palco, Perkins escreveu "Blue Sued Shoes". Produzida por Sam Phillips, a canção venderia milhões de cópias. No auge do sucesso da música, ele se envolveu em um acidente de carro quase fatal. Enquanto se recuperava, Elvis Presley, o astro em ascensão, e seu amigo, lançou sua própria versão de "Blue Suede Shoes". O sucesso de Presley impediu Perkins de alcançar o sucesso que ele parecia estar destinado a alcançar; Perkins nunca mais conseguiria o mesmo destaque no mundo da música pop.

Durante sua longa carreira ele gravou inúmeros compactos e álbuns, além de compor vários sucessos tanto no rock quanto na música country. Suas músicas ganharam versões dos Beatles (Perkins inclusive colaborou com Paul McCartney, tocando guitarra rítmica em "Ebony and Ivory", um sucesso conjunto de McCartney e Stevie Wonder).

Quando do revival do rock nos anos 80, George Harrison, Eric Clapton e Ringo Starr apareceram com ele em um especial televisivo em Londres, Inglaterra chamado ''Carl Perkins and Friends: A Rockabilly Session".

De volta aos estúdios da Sun em 1986, Perkins se juntou à Johnny Cash, Jerry Lee Lewi
s e Roy Orbison para gravar o álbum Class of '55. Foi um tributo ao começo da carreira deles na Sun e em parte a reprise de uma informal jam session que ele, Presley, Cash e Lewis fizeram em 1956

Em 1987, o reconhecimento da contribuição de Perkins à música veio quando ele foi incluído no Hall da Fama do Rock and Roll.
Perkins morreu aos 65 anos de idade depois de sofrer vários derrames e foi enterrado no Ridgecrest Cemetery em Jackson, Tennessee, em 1998.
 

   
   
   
 

     
Clique nas capas para saber mais.

 

Página inserida em 20/09/2007 

  
Voltar à página principal
 

 
Voltar ao topo da página