Voltar à página inicial
 

 

 
 
Carlos Santana (1947) 
   
Origens: Wikipédia, a enciclopédia livre. Com acréscimos do site oficial.
Conheçam também: Site oficial
  Matéria sobre o livro
  Discografia
  Clique e ouça todas as 230 músicas
 

Carlos Umberto Santana Barragán, mais conhecido como Santana é um guitarrista e compositor mexicano, filho de José Santana Miolo e Josefina Barragan, que nasceu em Autlán de Navarro (Jalisco - MEX) em 20 de julho de 1947, e ele, dentre os sete filhos, era o do meio.

Seu pai queria que se chamasse Geronimo, tinha a ver com sua herança indígena pois se orgulhava disso. Mas a mãe disse: “Não, ele não vai se chamar Geronimo, vai se chamar Carlos.” Ela escolheu o nome por causa de um primo distante, que havia sido baleado em Autlán.

O pai de Santana era violinista de mariachi e o jovem Carlos começou a aprendendo violino, mas mudou para guitarra quando tinha 8 anos de idade.
“- Ele tocava com o coração. Meu pai vivia para tocar, e tocava para viver. Isso é o que os músicos deveriam fazer.” diz Santana.
Em 1954, quando tinha 7 anos, a família já estava grande demais e as coisas estavam realmente difíceis. Eram sete filhos, desde Tony, com 13 anos, até Maria, um bebê. Mas seu pai ganhava cada vez menos nas cidades em Jalisco, e como não gostava da Cidade do México, começou a viajar para mais longe, até Tijuana, na fronteira com os Estados Unidos onde havia trabalho.

Quando tinha 8 anos fazia quase um ano que não via seu pai e a família tinha mudado do centro de Autlán para o pior bairro da região, foi quando chegou uma carta do seu pai com um valioso cheque. A mãe entendeu o recado, era hora de sair de Autlán, colocou então as quatro filhas e os três filhos num carro, e partiram ao encontro do pai que não viam havia quase um ano. Tinham dinheiro apenas para a viagem de ida e nenhuma garantia de que o encontrariam.
Depois de um tempo que a família mudou-se, Santana, ainda pré-adolescente, começou a se apresentar em público nos bares e casas noturnas de Tijuana, algumas vezes dividindo a atenção do público com strippers.

Pai - José Mãe - Josefina Irma, Laura, Tony, Carlos, Leti e Jorge Maria - 1959 Carlos Santana  - 1957

Em 1963 a família se mudar para São Francisco (EUA), ele ficou em Tijuana, porém logo se juntou a eles, lá, por causa das dificuldades financeiras arrumou seu primeiro emprego aos 16 anos, como lavador de pratos, mais para poder pagar as prestações de uma guitarra dada em parte por seu irmão. Passou uma temporada lavando pratos, até que conseguiu formar sua primeira banda, em 1966 aos 19 anos, a Santana Blues Band, formada por Tom Fraser na guitarra base, Mike Carabello na percussão, Rod Harper na bateria e percussão, Gus Rodriguez no baixo e Gregg Rolie nos vocais e teclados, além do próprio Santana na guitarra solo, o nome foi depois encurtado para Santana. A banda começou a tocar no Fillmore West Auditorium, onde muitas das grandes bandas de São Francisco começaram. A primeira gravação de Santana foi o disco The Live Adventures of Mike Bloomfield and Al Kooper, com Al Kooper e Mike Bloomfield.

Depois de assinar com a Columbia Records, Santana lançou um álbum auto-intitulado Santana. O grupo consistia, na época em: Carlos Santana (guitarra), Gregg Rolie (teclado e vocais), David Brown (baixo), Michael Shrieve (bateria), Jose Areas e Michael Carabello (percussão). Na turnê que fizeram para divulgar o álbum (que incluía os sucessos "Jingo" e "Evil Ways"), a banda tocou no Festival de Woodstock.

1969 - com David Brown em Woodstock

Parece lenda, mas poucos dias antes da apresentação no Festival de Woodstock, em 16 de agosto de 1969, o guitarrista era praticamente um desconhecido e gerava incertezas no criador do grande evento, o produtor Michael Lang.
Um diálogo entre Lang e o primeiro empresário do músico, Bill Graham, mostra muito bem isso:
"- Está bem, eu ajudo você a realizar o Festival, mas para isso você precisa fazer uma coisa por mim: você precisa deixar Santana tocar”, disse Graham.
“- Ok, mas o que é Santana?”, perguntou Lang, desconfiado.
Afinal o evento teria atrações já bem conhecidas como Janis Joplin (1943-1970) e Jimi Hendrix (1942-1970).
Poucos dias depois do evento que reuniu mais de meio milhão de pessoas em três dias, o mundo conheceu o poder do guitarrista.

Época do Abraxas

A apresentação aumentou enormemente sua popularidade. Santana se tornou um grande sucesso, tal como o álbum Abraxas, de 1970 (destacando a música "Oye Como Va") e Santana III, de 1971. Em seguida, a formação original do Santana se desfez. Gregg Rolie se tornou um dos fundadores da banda Journey.

Deborah

Em 1972 conheceu Deborah Santana e se casaram em 20 de abril de 1973. 34 anos depois se divorciaram, em 19 de outubro de 2007. Eles tiveram 3 filhos, Salvador, Stella e Angélica.
Carlos Santana manteve o nome da banda e utilizou diversos músicos diferentes para continuar a turnê pelo país, lançando vários álbuns. Durante este período, Carlos adotou o nome "Devadip", dado a ele pelo líder espiritual Sri Chinmoy. Vários álbuns foram lançados nas décadas de 1970 e 1980, incluindo colaborações com Willie Nelson, Herbie Hancock, Jones, Wayne Shorter, Ron Carter e The Fabulous Thunderbirds. Em 1991, Santana apareceu como convidado no álbum "Solo Para Ti", de Ottmar Liebert, nas músicas "Reaching Out 2 U" e numa versão de sua música "Samba Pa Ti". Carlos Santana foi incluído no Hall da Fama do Rock and Roll em 1998.
A carreira musical de Santana é completada por sua atenção ao ativismo social e às causas humanitárias. A Fundação Milagro (http://www.milagrofoundation.org/), criada por Carlos Santana e sua família em 1998, concedeu mais de sete milhões de dólares a programas sem fins lucrativos que apóiam crianças e jovens mal atendidos nas áreas de artes, educação e saúde.

Santana lançou em 1999 o álbum Supernatural, que teve as participações de Rob Thomas, Eric Clapton e Lauryn Hill, ganhando prêmios Grammy em nove categorias no ano seguinte, igualando um recorde histórico que somente Michael Jackson detinha.
Santana costuma usar guitarras PRS de modelo próprio (Signature). Foi aclamado pela revista Rolling Stone como o 15º melhor guitarrista de todos os tempos.
Além de ser considerado como um dos maiores guitarristas de todos os tempos, desde o álbum Supernatural que as suas parcerias são aclamadas no mundo artístico, sendo que os seus álbuns mais recentes são os melhores exemplos.
Entre os artistas convidados por Santana destacam-se: Steven Tyler, Kirk Hammet, Rob Thomas, Michelle Branch, Eric Clapton, Dido, The Wreckers, Joss Stone, Seal, Will.I.Am, Mary J. Blige, Sean Paul, Alex Band, Shakira, Chad Kroeger, Wyclef Jean, Tina Turner, Jennifer Lopez,Michael Jackson entre outros.
Desde o início deste tipo de parcerias, Carlos Santana já recebeu 10 prêmios Grammy.
Se na época de Woodstock, aos 22 anos, era um desconhecido, hoje Santana é considerado um dos maiores instrumentistas da história, tanto que em 2001 foi eleito, por um júri técnico da revista Rolling Stone, o 20º melhor guitarrista de todos os tempos, à frente de ícones como John Lee Hooker (1917-2001) e Frank Zappa (1940-1993).
Santana esteve no Brasil por seis vezes, 1971, 1973, 1991, 1996͵ 2006 e em 2014, no show de encerramento da Copa do mundo no Brasil.
Em 19 de janeiro de 1991, Santana se apresentou no Rock in Rio II, precedido por Vid & Sangue Azul, Supla, Engenheiros do Hawaii, Billy Idol e antecedendo INXS, que fechou a noite.
Em 24 de janeiro de 1991, Santana se apresentou por mais uma noite no Rock in Rio II, precedido por Serguei, Alceu Valença, Laura Finokiaro e antecedendo Prince, que fechou a noite.
Em 3 de junho de 2006, Santana atuou no Rock in Rio, em Lisboa (PT), precedido por Jota Quest, Rui Veloso e antecedendo Roger Waters, que fechou a noite.

Cindy

Em 9 de julho de 2010, Carlos Santana propôs a Cindy Blackman (baterista) que subisse ao palco durante um concerto em Tinley Park, Illinois, e logo se casaram em Maui, no Hawaii em dezembro daquele ano. Hoje casados, Blackman é a baterista oficial da turnê de Santana.
Cindy diz que Art Blakey costumava conversar com ela sobre tocar bateria e lhe dizer que a música vinha “direto do Criador para ele”. Ele dizia muito isso para Santana.

2014 - Livro e com a mãe

No final de 2014 Santana lançou seu livro: “Carlos Santana - O Tom Universal” onde conta suas memórias com detalhes de sua infância, as filosofias místicas, o sensacional álbum vencedor de nove prêmios Grammy, etc.. Uma boa parte do livro é dedicada a reflexões sobre os músicos que mais o influenciaram, como: John Coltrane, John Lee Hooker, Miles Davis e Harry Belafonte.

Em 2016, Carlos se reuniu com a reverenciada programação de Santana dos anos 70 para lançar um álbum intitulado: 'Santana IV'. O álbum estreou em # 5 no Billboard's Top 200 Chart, em # 2 no Billboard's Top Current Chart, em # 2 no Billboard's Rock Chart e em # 1 no Billboard's Independent Albums Chart. Este álbum marca o décimo quarto álbum do Santana's Top 10.

Anos 70 - Inicio de carreira Com Eric Clepton Anos 2000 - Carreira recente Com presidente Barac Obama

Em 2017, Carlos Santana e Cindy Blackman Santana uniram forças com The Isley Brothers (Ronald e Ernie) para lançar o Power of Peace, um álbum que celebra os sons intemporais de funk, soul, blues, rock, jazz e pop.

Dolores Huerta

 


Ontem e hoje

Santana liderou uma temporada de vários anos na House of Blues no Mandalay Bay Resort and Casino em Las Vegas.

Também em 2017, Carlos Santana produziu o documentário “Dolores” (https://www.doloresthemovie.com), dirigido por Peter Bratt, sobre a vida e o trabalho de Dolores Huerta (
Dolores Clara Fernández Huerta - 1930), uma líder trabalhista e ativista de direitos civis norte-americana, que co-fundou a Associação Nacional de Camponeses, é uma das mais importantes, mas ainda uma das menos reconhecidas ativistas da história americana.
 

   
1969 - Soul Sacrifice (Woodstock) Oye Como Va - Live At Montreux 2011
1970 - Black Magic Woman (Tanglewood) 1999 - Smooth com Rob Thomas
2003 - Hold on 2014 - Saideira com Samuel Rosa
 

Página inserida em 07/03/2018

 
Voltar ao topo da página
  


Voltar à página principal