Devagar, mas estou na frente.  >>>  Se você acordou de manhã é porque continua vivo. Viva!  >>> Prefiro a dor de uma verdade à felicidade ilusória de uma mentira.  >>>  A fé é a crença ilógica na ocorrência do improvável. (H. L. Mencken)  >>>>>>> Veja mais em Galeria de frases. <<

Se for dirigir, não beba. Se beber, não dirija.


REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA de 1932
2021/1932  (89 ANOS)

Um pouco do que foi a Revolução Constitucionalista de 1932.

 

 

Era para ter escrito sobre a revolução, mas não haveria tempo para concluir, já nas pesquisas vi que seria complicado e demorado.
Mas nas pesquisas achei um relato feito pelo Exercito Brasileiro e resolvi publicar essa matéria, pois segue a mesma linha que eu queria ter adotado. (Link abaixo)

Havia muito ufanismo no ar, os jornais, as rádios, o povo, massivamente, se revoltou contra a ditadura de Getulio Vargas que num golpe em 1930 assumiu o poder e logo no início de seu governo adotou políticas de centralização do poder, como o fechamento do Congresso e a abolição da Constituição de 1891, ou seja práticas ditatoriais.

A situação em 1930 não estava nada boa, mas Getúlio Vargas conseguiu deixar pior ainda com seu governo "provisório" (que durou 17 anos), ai veio a Revolução Constitucionalista de 1932. A luta de 32 não foi separatista, foi constitucionalista, no entanto Getúlio Vargas espalhava a versão oficial de que o verdadeiro objetivo da luta no Estado de São Paulo era o de separar-se do Brasil, tentando evitar que o movimento constitucionalista conseguisse a adesão popular em outros Estados, além de enviarem tropas para lutar contra as tropas paulistas.
"- São Paulo não pegou em armas para combater os seus queridos irmãos de outros estados, nem para praticar a loucura de separar-se do Brasil, mas, unicamente, para apressar a volta do País ao regime constitucional." - Ministro Manoel da Costa Manso - Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo de 1931 a 1933.

“Na década de 1930 figuras proeminentes no estado eram separatistas, como Monteiro Lobato, o historiador Alfredo Ellis Junior, Tácito de Almeida”
, elenca Vavy Borges, professora aposentada da Unicamp e autora do livro Tenentismo e Revolução Brasileira (1992).
Não se tratava, no entanto, de um sentimento disseminado ou presente massivamente no movimento.
“Do ponto de vista do separatismo, ele é algo meio mitológico. Houve um viés separatista, mas que de fato nunca foi tão importante no movimento”, afirma Marcelo Santos de Abreu, historiador e professor da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). 
“Na verdade foi Getulio Vargas o grande responsável pois, para combater a revolução, chamou-a de separatista. Foi uma jogada política. Ele disse que era separatista e assim obteve o apoio do resto do Brasil contra São Paulo”, explica Vavy Borges.
Leia a integra em https://www.cartacapital.com.br/sociedade/o-movimento-constitucionalista-de-1932-era-separatista

9 de julho é uma data não devidamente valorizada e nem devidamente comemorada pelos paulistas, eles que deveriam tê-la como seu principal feriado e ter muito orgulho pelos que deram a vida pela democracia.
Mesmo perdendo nas armas, São Paulo ainda assim relativamente ganhou, Getúlio acabou atendendo as reivindicações paulistas.

 
Algumas da tropas vindas do Norte e Nordeste para combater ao lado das tropas getulistas
Fotos da Revista Careta (RJ)
   
"O Snr. Getulio Vargas no 'front' acompanhado do Ministro da Guerra e officiaes do Posto do Commando observando as posições rebeldes"
(O Globo)
Prisioneiros paulistas chegam a Ponta Grossa, no leste do Paraná,
num vagão-gaiola, como se fossem animais.
Getúlio Vargas era um tirano que não contente em apenas vencer, ainda humilhava seus inimigos.

Um dos vários cartazes criados antes e durante a Revolução.

Icônica imagem dos paulistas bloqueando o Túnel da Mantiqueira na divisa com Minas Gerias.

   

Para acessar mais fotos da Revolução clicar num dos links abaixo:

Estadão de 25 de agosto de 1932

                                Estadão de 14 de setembro de 1932

 
 
 


 

Descrição completa feita pelo Exército Brasileiro da Revolução Constitucionalista de 1932.
Clique aqui ou no logo abaixo e leia:
 

 
   
  Vidou que mistura cenas de época com encenações.

 
 


O Emprego do Avião na Revolução Constitucionalista de 1932



Em 2010 publiquei em meu Blog essa matéria abaixo em homenagem aos 78 anos da Guerra Constitucionalista.
Hoje faço esta página para homenagear a todos combatentes da época.
 

Ai vão fotos sobre os aviões usados na Revolução Constitucionalista de 1932 por São Paulo. Mantive as legendas originais para maior autenticidade.
Dizem alguns historiadores que abalado que estava com o uso dos aviões como arma de guerra, Santos Dumont cometeu suicídio em 23 de julho de 1932, mas essa versão contrasta com seus escritos no livro "
O Que Eu Vi, O Que Nós Veremos", lá, ele publica cartas de sua autoria ao Presidente da República sobre o atraso da indústria aeronáutica militar no Brasil, salientando a necessidade da instalação de campos de pouso militares tanto do Exército como da Marinha.
Fonte das fotos: revista "O Mundo Ilustrado" nº 75, de julho de 1954.

     

 

O capitão Aderbal da Costa Oliveira com o Newport-Delage NiD 72 (vulgo "Negrinho"), no Campo de Marte em agosto de 1932.
O capitão aderiu à Revolução de 1932 após fuga, com esse avião, do Campo dos Afonsos, no Rio.

 



O Emprego do Avião na Revolução Constitucionalista de 1932
* Manuel Cambeses Júnior

 
Interessante relato feito pelo INCAER - Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica
sobre o uso, por ambos os lados, do avião em combates, bombardeio e panfletagem durante a
Revolução Constitucionalista de 1932.
Clique acima ou na ilustração abaixo e leia:

Placa comemorativa ma orla da praia das Pitangueiras, em Guarujá. (SP)
Foto dos anos 80.

Setembro de 2010
Só sobrou a pedestal, vândalos arrancaram a placa e o poder publico não refez.
 



VOLTAR AO TOPO DA PÁGINA